Breve histórico da Arte Francesa

A decoupage foi popular na Europa, entre os séculos 17 e 18. Os fornecedores de móveis começaram a fazer imitação dos desenhos laqueados com figuras asiáticas e artistas famosos tinham seus desenhos ou esboços aplicados em painéis. Em 1762, Robert Sayer publicou um livro com 1500 desenhos para decoupage. As senhoras da corte tinham como hobby a decoupage e logo todas estavam recortando e colando qualquer gravura que lhes chegassem as mãos. Em 1772, Mary Delany inventou uma nova técnica onde utilizava flores naturais para decoupage. Na França, Maria Antonieta e sua corte também aderiram à moda e fazim decoupage com imagens de artistas famosos, como Boucher e Fragonard. No início do século 19, a paixão pelas colagens foi declinando, reaparecendo novamente na época Vitoriana. O sucesso e o retorno desta forma de artesanato talvez se deva a facilidade de execução e a possibilidade de modificar e decorar pequenas peças, móveis e até paredes.

Nos Estados Unidos, em 1963, surgiu a “Arte Francês” ou “Arte Francesa”, pelas mãos de Patrícia Nimochs, que utilizava a sobreposição de 2 ou 3 lâminas recortadas, causando o efeito de relevo. O nome deriva das imagens típicas de pequenas ruas francesas. Esta técnica consiste em transformar uma imagem plana em outra com relevo e profundidade. As imagens das lâminas são recortadas, boleadas, pintada suas bordas e vão sendo fixadas sobre a imagem original, até 10 vezes, dando o aspecto tri-dimensional.


*adaptação de texto da artista Sandra Bandeira